Policiais namoro

Foi já depois do namoro ter terminado que a mulher descobriu que tinha sido infetada. O homem, que é portador do vírus desde os 20 anos, está agora a ser julgado no Tribunal de Coimbra por vários crimes - propagação de doença contagiosa, que é punível com pena de prisão entre um e oito anos, violência doméstica (dois a cinco anos ... A utilidade das séries policiais no namoro Sua namorada assistiu todos os episódios de C.S.I.: Investigação Criminal, e já está começando a assistir outras séries do nicho. Já sabe né amiguinho! Acredite ou não, policiais são pessoas como todo mundo. Nós temos sentimentos e também temos necessidade de interação social. Nós não somos como o Robocop quando nosso turno termina, entrando numa estação de recarga. Ao invés disso, nós… Nos últimos dias, a polêmica envolvendo o anúncio do namoro entre Vitão e Luísa Sonza, ex-mulher do humorista Whindersson Nunes, agitou rodas de conversa e a Internet. O artista pouco fala ... Pedido de namoro é interrompido pela PM durante festa clandestina na PB. Um rapaz resolveu pedir uma menina em namoro e só não contava que o momento romântico seria interrompido pelos policiais. PORTAL T5 30 de agosto de 2020, 10:33 . Namoro um policial ele todo estranho conheço esse policial há nove meses, ele sempre vem em casa assistir um filme comigo, dormir agarradinho e entre outras coisas eu como uma boa mulher sempre faço de tudo, desde fazer as refeições até o lava e passa, e sempre é assim. ele tem uns defeitos, so saiu comigo umas duas vezes uma para um ... Como Namorar um Policial. Para namorar um policial, é necessário entender e respeitar os perigos do trabalho e os horários não convencionais. Você pode conhecer policiais solteiros em sites de encontros, em cafeterias e bares locais ou...

Nice girl quase vai presa - com prints

2020.08.15 08:04 therealilith Nice girl quase vai presa - com prints

Oii Lubisco, editores, gatas, possível convidado e turma que esta a ver.
Essa história ocorreu em 2016, na época eu estava namorando uma garota (sou lésbica) e estavamos quase completando 8 meses de namoro. Ela era o estereótipo de “nice person” e abusiva, os problemas iam desde coisas mais “”leves”” como ela me ignorar e me abandonar quando eu estava tendo crises de ansiedade/depressão na casa dela e tentar controlar a roupa que eu estava vestindo até me enforcar em um argumento.
Bem lixo né? Mas na época eu caia na baboseira de acreditar nela quando ela dizia que ela era o amor da minha vida e eu nunca encontraria alguém melhor.
Vamos para o que levou ao título dessa história: Um certo dia eu fui para a escola de vestido e uma coroa de flores, minha auto estima estava nas nuvens e todo mundo estava me elogiando. Quando as aulas acabaram ela foi me buscar na porta da escola e fomos almoçar em um restaurante ali perto, no meio da refeição ela me olha e diz “Já pode tirar isso, ta ridiculo.” e continuou comendo.
Eu fiquei em choque, terminei minha refeição e fui para casa. Pensei por um tempo até decidir que eu deveria terminar, eu não achava certo ela me tratar daquele jeito e não continuaria aceitando tudo assim.
Escrevi um texto super didático citando todos os motivos para o termino e enviei, estranhamente ela estava super calma. Ela aceitou o término e combinamos de ela me devolver meus pertences no dia seguinte.
Agora que a merda atinge o ventilador.
Fui tomar um banho super feliz e relaxada com tudo que aconteceu, mas quando sai percebi que haviam 10 ligações perdidas e 50 mensagens (algumas de texto e algumas de voz) da Carls (minha ex).
Ela estava surtando dizendo que eu era o amor da vida dela, que eu não deveria terminar, que ela era uma boa pessoa e apenas ela poderia me fazer feliz. Ela começou a perguntar o porque eu estar fazendo aquilo com ela e eu simplesmente copiei e colei o texto que eu havia mandado sobre os motivos do término e bloqueei ela no zipzop.
Enquanto eu apagava tudo relacionado a ela do meu CaraLivro ela me mandou uma mensagem no Instagram dizendo que ela ia se matar e a culpa era toda minha. Que eu era uma puta sem valor e que ela ia me assombrar pelo resto da minha vida.
Ela me explicou que tinha tomado todo o remédio de bronquite dela (um super forte que quando ela tomava um pouco ja ficava tremendo e com taquicardia) e que eu não poderia fazer nada além de me arrepender por ter terminado com alguém tão bom quanto ela.
Na hora eu travei, mas não demorou muito para meu cérebro começar a raciocinar: Ate eu me arrumar, sair de casa e ir até a estação de trem mais próxima demoraria pelo menos 30 minutos (10 para eu me arrumar + 20 até a estação), depois que eu pegasse o trem (+15 minutos) eu teria que andar até a casa dela (+30 minutos). Nisso eu ja teria perdido uma hora e quinze minutos e ela teria morrido.
Como eu estava sem dinheiro para o taxi e minha única opção demoraria mais de uma hora só me restava uma saída: Ligar para a polícia.
Liguei para a policia e expliquei que uma “amiga” minha estava tentando suicidio, passei o endereço dela, quantas pessoas estavam na casa dela no momento e outras informações necessárias. A moça do outro lado da linha agradeceu e me disse que duas viaturas estavam a caminho da casa dela e que chegariam em menos de 15 minutos.
Enquanto isso ela continuava bombardeando meu Instagram com mensagens sobre como eu me arrependeria daquilo e blábláblá.
Quando a ligação acabou ocorreu a seguinte conversa: Eu: Você está em casa né? Ela: Sim, porque? Você vai vir?? Eu sabia que você ia se arrepender!! Eu te amo!! Eu: Não não, eu não estou indo ai. Ela: Então porque perguntou?? Eu: Como você disse que ia se matar e eu não conseguiria chegar a tempo para te ajudar eu liguei para a policia e eles enviaram duas viaturas para sua casa, logo logo elas devem chegar Ela: QUE??????? PORQUE VOCÊ TEVE QUE LIGAR PRA POLICA??? VOCE TA LOCA SUA PUTA???? EU NÃO IA ME MATAR DE VERDADE Eu: Explica isso para eles :)
No final das contas, duas viaturas chegaram na casa dela, o pai deixou os policiais entrarem e ela brigou com eles, fez um barraco tão grande que quase foi presa e ainda levou um sermão (dos policiais e do pai) por fazer os caras perderem tempo indo até la.
Eu consegui meus pertences de volta, ela tentou conversar comigo algumas vezes depois disso ou me xingando ou pedindo para voltar e eu ainda fiquei com a melhor amiga dela.
Os prints:
https://imgur.com/gallery/fq2z8ZH
É isso Lubisco, moral da história: Se alguém, principalmente uma nice person, falar que vai se matar você liga pra policia
Beijo <3
submitted by therealilith to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 03:22 boninha QUEM É O BABACA (AVISO DE GATILHO: abuso psicológico)

CONTEXTO: A casa dos meus pais é um lar extremamente tóxico e sofri diversos tipos de abusos, e os dois tem problemas psicológicos e ficam inventando milhares de doenças que eu supostamente tenho. Por causa disso sofri muito com eles durante toda minha via, não podia ter amigos ou sair de casa e vivia praticamente trancada. Além de revirarem meu quarto, esconderem e jogarem fora roupas minhas e objetos. Quando entrei pra faculdade em 2019 ela me obrigou a trancar por não aceitar meu namoro com o Carls (nome fictício) e não me deixou ver ele (eu morava duas cidades de distância dele e da faculdade então ia de fretado).
.
Eai turma, lubisco, editores, gatas e papelões. Minha história é bem complicada e pesadinha então coloquei um aviso de gatilho no título. É uma história longa mas vou resumir o máximo possível.
Quando eu fiz 18 anos em Outubro de 2019 eu decidi que eu queria sair de casa assim que começasse janeiro de 2020, então eu, meu namorado Carls e meu ex melhor amigo Barls (obs. éramos amigos há 4 anos e ele sabia o que eu passava em casa) e u namorade dele Arls planejamos juntos como seria meu processo de mudança. Depois que o ano novo passou eu fui arrumando minhas coisas cada dia um pouco e ia escondendo as mochilas no guarda-roupa e debaixo da cama, ficou combinado que eu ficaria na casa do meu amigo barls por um tempo (que era numa cidade vizinha) e que eu poderia ficar DOIS MESES lá enquanto entregava currículo com meu namorado a procura de emprego e depois disso iria para a casa dele (guarde essa informação).
O dia tão esperado chegou e eu chamei minha "mãe" (odeio chamar ela assim então vou me referir a ela como cobra) e conversei com ela que uma amiga minha e colega da facul iria me buscar e me levar para e iria sair de casa. Eu admito que não foi da melhor forma de se fazer as coisas mas eu estava realmente desesperada para sair daquele lugar o mais rápido possível e fiquei com medo de que se ela soubesse antes ela iria me impedir de ir. Enfim, eu que não queria que ela soubesse onde eu ficaria inventei uma história junto com meus ex amigos e namorados de que eu iria ficar na casa du Arls até um apartamento de SP que eu iria dividir apartamento com outra amiga desocupasse. Obviamente a cobra não caiu no feitiço e fez um milhão de perguntas e eu fui me esquivando delas até que minha amiga chegou pra me buscar. Enquanto eu colocava as malas no carro + a gaiola e a minha coelha a cobra tirou FOTO da placa do carro da menina e pegou o número dela (obs. ela não sabia de muita coisa e só estava lá pra me dar carona) e partimos em viagem rumo à casa do Barls.
Chegando lá a familia dele me recebeu muito bem, só que depois de alguns dias o barls me disse que eu teria apenas QUINZE dias para ficar lá, sendo que já ele havia me confirmado que eu ficaria 2 meses e se eu soubesse disso antes eu teria ido direto para a casa do meu namorado, e como se não bastasse a amiga da faculdade contou pra cobra que eu menti e ela começou a me ligar várias vezes ao dia e chegou a ir no apartamento do meu ex amigo QUASE DE MADRUGADA querendo que eu descesse. E MAIS, barls, que sabia de tudo que eu passava ficava me perguntando várias vezes se eu tinha certeza das coisas que aconteceram comigo, se eu tava mentindo pra ele etc. E eu descobri que ele e a cobra estavam SE CONVERSANDO VÁRIAS VEZES AO DIA e planejando entre si pra que eu voltasse para casa.
Os dias foram passando e faltava 2 dias para eu sair desse meu amigo e ir pro Carls e minha irmã (cobrinha 2) me mandou mensagem falando que estava na portaria do prédio e que era pra eu descer (sendo que nesse dia ela já havia me ligado e eu falei que não queria ver ninguém pois estava triste e eu já tinha encontrado eles dois dias antes e tinhamos ido comer e conversar e tudo tinha ido bem naquele dia. O barls falou que ia descer comigo e nós tinhamos discutido então o clima entre nós não estava legal, enfim descemos e adivinha: ELA NÃO TAVA SOZINHA UAU. Com ela estava um tio irmão da cobra que não sabia nem quantos anos eu tinha, a minha irmã cobrinha 2 e a cobra. Eles começaram a falar que queriam me levar pra comer e conversar comigo e com meu amigo e queriam ficar me abraçando e "nossa como nos te amamos" , e eu com muito mal gosto fui com eles até uma pizzaria e lá eles queriam saber onde eu ficaria depois do Barls, e eu me neguei a falar porque não queria que eles ficassem aparecendo na porta dos meus sogros de madrugada do nada e sem avisar e também não contei ao Barls pq sabia que ele me caguetaria. E foi ai meu amigo que acendeu a primeira fagulha de um incêndio enorme. Eu que não sou boba nem nada saquei que o clima tava estranho e mandei mensagem pro meu namorado para que ele entrasse em ligação comigo porque eu achei que algo ruim aconteceria.
Voltamos para o prédio do meu amigo e foi lá que aconteceu a primeira merda. Eu já fora do carro, a cobra me puxa pelo pescoço e junta mais a cobrinha 2 e o tio pra me por no carro a força Dizendo "agr vc vai embora cmg", me pegaram pelas pernas, quase tiraram minha roupa e me deixaram roxa nas pernas. Eu obviamente me debati e fiz força pra me defender e entrei em completo desespero nessa situação, gritei para o meu celular para que meu namorado chamasse a polícia E nisso a cobra queria pegar meu celular e pra fazer ela me soltar eu mordi o braço todo dela, mas mordi com vontade mesmo e não me arrependo pra ser sincera. E aí uma das vizinhas que me escutou gritando chegou e me pôs pra dentro do prédio pra me ajudar e disse que entendia minha situação por que ela também passou muito perrengue com família e enquanto isso a cobra batia desesperada na porta de vidro da portaria. Nisso a polícia chegou e um policial mt bonzinho falou cmg e me acalmou e disse q ela n tinha pq fazer isso e n era direito dela, que eu era maior de idade e tinha direito de tomar minhas próprias decisões, nisso, eles me levaram pro upa de tanta insistência da cobra que dizia que eu estava doente e fora de mim e no upa ela mostrou uma série de documentos meus de HPV que eu fiz o tratamento, FOTOS MINHAS NUA IMPRESSAS, prints de conversas de whatsapp, foto do meu namorado fumando maconha de 7 anos atrás etc e falou pro médico que estava de plantão se ele escreveria uma recomendação para um HOSPITAL PSIQUIATRICO (sim você leu certo) e ele fez, pra melhorar ainda mais a minha situação o médico SE NEGOU a falar comigo e quando consegui trocar duas palavras com ele ele me ignorou e me cortou completamente e disse pras enfermeiras me darem 3 AMPOLAS DE CALMANTE. Sim. Eu levei 3 injeções de calmante na bunda e olha que eu não estava em nenhum tipo de crise, só estava chorando. Não me deixaram ir no banheiro e fiquei molhada de mijo kk esperando a auta.
Aí quando me deram alta eu liguei pro Barls em desespero e ele disse "n quero me meter nisso"e falou pra eu ir com eles e como eu não tinha escolha fomos pra saída (eu dopada e morrendo de medo e repulsa) Um amigo meu da facul q mora na mesma cidade (vamos chama-lo de anjo) apareceu pra ver se tava tudo bem e tentou conversar com a família de malucos e entender o que estava acontecendo.E nisso o tio, irmão da cobra EMPURROU ELE e chamou ele de "neguinho" e de "ze ninguem" (Sim ele é negro) e ficou ameaçando bater nele, dizendo que ele tinha uma faca. Aí o meu salvador vulgo meu namorado chegou e confrontou eles e foi só ele chegar que baixou o capiroto na cobra, ela ficou maluca, começou a me segurar e me arrastar pela blusa, saia, quase me enforcou com o braço. Ela tava realmente fora de si ali, chegou inclusive a bater no meu namorado (eu tenho video desse acontecimento e o audio da ligação pra provar que eu to falando a verdade). Ela ficou gritando muito alto que era pra me dopar mais, então eu pedi ao Carls pra ele chamar um uber pra gente fugir dali e quando ele chegou q eu fui correndo veio a cobrinha 2 e SE JOGOU na minha direção e caiu no chão (Ela jura de pé junto q foi o Carls q empurrou ela mas sinceramente se fosse esse o caso eu estaria parabenizando ele), Aí meu namorado subiu em cima dela pra eu entrar no carro mas o uber decidiu se mandar e a polícia chegou novamente (Obs. estava de madrugada), a cobra tirou os documentos sem sentido dela de novo e falou pros policiais que eu não conseguia pensar por mim mesma e que era autista e tenho sinais de esquizofrenia (sendo que ela ja pagou mais de mil reais em um exame de uma neuropsicologa comprovando que eu não sou esquizofrenica ou autista e que só tenho depressão e ansiedade de 3 anos atrás) e disse que meu namorado e o amigo dele são maconheiros e que queriam me tirar dela. Ai o general veio e ALGEMOU o meu namorado e o anjo, sendo que eles não estavam cheirando ou com nenhuma droga, se negou a pegar depoimento deles E O MEU e os levou PRA VIATURA e falaram pra seguir eles pra delegacia**.**
O dia amanheceu na delegacia e eu que estava passando mal pra caramba, não conseguia manter o olho fechado ou movimentar meu corpo, praticamente desmaiei no carro enquanto eles falavam com os policiais, estes que liberaram a gente e eu não tive contato com meu namorado.
"Acordei" era horário de almoço em outra cidade pra entrar no hospital psiquiátrico. A psiquiatra que estava lá falou coisas básicas comigo, viu que eu estava dopada e falou pra eu esperar no corredor dos enfermeiros, e voilá veio um deles e falou que eu estava internada agora. Sim, pois é. Fiquei 27 dias internada em um lugar horrível e passei 2 dias inteiros dormindo quando cheguei. Vi pessoas tentando se matar, tendo ataques de panico, e não tinha nada pra fazer a n ser ficar deitada o dia todo, e quando tinha era por 1 hr só. Fiz amizades com algumas pessoas lá, o que me ajudou bastante a superar a situação, e como os enfermeiros eram extremamente grossos e batiam em alguns pacientes, meio que os pacientes que se ajudavam entre si além dos psicólogos. Lá a cobra tentou convencer a psicóloga que eu era autista, ela obviamente não caiu no papo dela, e ela mais a psiquiatra me ajudaram o maximo que podiam a convencer a cobra de que eu não sou um animal de estimação e tenho direito a ter minha vida.
Quando tive alta do hospital, com muito medo e dor fui pra casa da cobra, liguei pro meu namorado que estava sem noticias há 27 dias (tinham inclusive dito pra mim que ele tinha sido preso, o que era mentira), fiz minhas malas rapidamente, entrei no uber que ele chamou e vim direto pra casa dele, onde estou morando hoje em quarentena ne por causa do vírus cuzao.
Sou a errada por depois de tudo isso querer contato 0 com a minha "família"? O que vocês fariam se estivessem na minha situação?
submitted by boninha to TurmaFeira [link] [comments]


2019.05.08 23:30 anselmocaramelo Todo dia tem um caso de ex-companheiro matando ou tentando matar a mulher. O que acontece?

Sou adepto dos programas policiais, acho que eles dizem muito sobre o que acontece por aí. Uma coisa que chama atenção é a grande quantidade de casos de ex-companheiro matando ou tentando assassinar a esposa. São muitos, dois ou três todos os dias, apenas no meu estado.
Boa parte desses casais tiveram um início comum, paquera, namoro e casamento. Porém, quando não funciona e a mulher decide separar os caras enlouquecem. Com tanta mulher no mundo, os caras preferem se vingar mesmo sabendo que irão presos e foder a própria vida. O cara pode ser rico, pobre, ignorante ou estudado, isso sempre acontece.
O que aconte nesses casos? Vocês já se imaginaram fazendo loucuras assim por ciúmes ou frustação amorosa?
submitted by anselmocaramelo to brasilivre [link] [comments]


2017.03.30 17:01 cavalo-marinho [Desabafo] Minha sogra apanhou do namorado

Observação: Eu estou há 500km de distância e nem sequer falo diretamente com a minha sogra, então a versão que eu tenho é do que a minha namorada conta pra mim.
A mãe da minha namorada estava namorando um agente penitenciário. Já faz mais de um ano que ela vive brigando com o cara e depois reatando. Eu nunca entendi porque ela continuava voltando com ele, pois sempre me descreveram ele como bem abusivo. Sem contar que toda vez que tinham qualquer briguinha o cara pegava de volta tudo que deu de presente pra ela e até mais (ex: ela comprou uma televisão e parcelou em não sei quantas vezes. O cara pagou uma das parcelas pra ela. Quando brigaram ele levou a TV embora). Depois ele volta, compra uma TV nova pra ela. Brigam, ele leva embora. E assim seguia.
Recentemente descobri que na verdade a minha sogra não estava reatando o namoro, mas na verdade o cara que fingia que nunca tinham terminado. Invadia a casa dela e se sentava no sofá pra assistir TV como se nada tivesse acontecido. Uns dias atrás minha sogra tentou se esconder na casa de uma irmã dela que estava viajando. Alguém contou pra ele, ele chamou um chaveiro (pelo que entendi esse chaveiro trabalha pra delegacia) e invadiu a casa da irmã também, levando minha sogra a força de volta pra casa.
Várias vezes minha sogra tentou denunciar o cara, mas o delegado só dizia: "ele nunca bateu em você então não podemos fazer nada". O delegado, o juiz e a maioria dos policiais são muito amigos dele e frequentemente jogam futebol juntos.
Na semana passada, a filha do cara disse que queria largar a faculdade. O cara ficou bravo, bebeu até quase não se aguentar mais em pé. Depois invadiu novamente a casa da minha sogra, derrubou a porta do quarto que também estava trancado e bateu na cara da minha sogra com uma lata de cerveja. Ela caiu de barriga no chão, então ele começou a dar socos nas costas dela. Minha sogra conseguiu derrubar um computador, assustando ele. Depois disso ela conseguiu correr pra sala e ligar para a polícia e o cara fugiu correndo.
Minha sogra teve a sorte de que estavam na cidade uma delegada e uma juíza de uma cidade vizinha. Pela primeira vez ela foi ouvida na delegacia. O ex-marido dela, delegado lá do outro lado do país também conseguiu ajudar para agilizar as coisas e ela conseguiu uma ordem de restrição. O cara agora estava proibido de chegar perto dela e de ligar para ela.
No dia seguinte o cara manda uma mensagem pra ela: "Tá vendo o que você fez? Vou ser preso agora! HAHAHAHA" Um vizinho dela virou a câmera que tem na frente de casa para filmar a entrada da casa da minha sogra e flagrou várias vezes o cara observando a casa. Minha sogra se escondeu na casa de uma ex colega de trabalho na maior parte do tempo, mas enquanto estava em casa ainda chegou a ver o cara tentando invadir pelos fundos. Ela fingiu que estava falando com a polícia e ele fugiu de novo.
Ele tentou ligar para ela e continuou mandando mensagens do tipo: "Porque você tá dizendo pras pessoas que eu bati em ti? Eu tava bêbado, não lembro de nada."
Hoje a juíza marcou uma "reunião de reconciliação" para daqui a 2 meses, alegando falta de provas (a única marca que ficou no corpo foi um corte na cara). Já convidei minha sogra para vir morar comigo várias vezes, mas ela não gosta de cidades grandes e também não quer ir para longe da família e do lugar onde cresceu, nem deixar a casa que lutou pra conseguir pro cara fazer o que quiser.
Eu não consigo imaginar outra saída para ela a não ser pedir ajuda para os árabes que "mandam" na cidade. Minha sogra já trabalhou para um e ele tem muito afeto por ela, mas se o ex-chefe dela descobrir o que aconteceu, é muito provável que ninguém nunca mais tenha notícias desse cara.
submitted by cavalo-marinho to brasil [link] [comments]


PM FAZ PEDIDO DE CASAMENTO A NAMORADA - YouTube Policial salva mulher, se apaixona e a pede em casamento ... Policial faz pedido de casamento na sala de aula - YouTube Policial Militar pede namorada em casamento de uma forma diferente em Cujubim Pedido de casamento de um Policial Militar - YouTube COMO É SER ESPOSA DE MILITAR? l Samara Abdelquader DUAS MULHERES POLICIAS PEDIRAM PARA NAMORAR COMIGO 'Na PM há muitos gays', garante policial flagrado beijando homem no metrô PM pede namorado em casamento proximo da parada gay

Em meio a polêmica de namoro com Luísa Sonza, Vitão posa ...

  1. PM FAZ PEDIDO DE CASAMENTO A NAMORADA - YouTube
  2. Policial salva mulher, se apaixona e a pede em casamento ...
  3. Policial faz pedido de casamento na sala de aula - YouTube
  4. Policial Militar pede namorada em casamento de uma forma diferente em Cujubim
  5. Pedido de casamento de um Policial Militar - YouTube
  6. COMO É SER ESPOSA DE MILITAR? l Samara Abdelquader
  7. DUAS MULHERES POLICIAS PEDIRAM PARA NAMORAR COMIGO
  8. 'Na PM há muitos gays', garante policial flagrado beijando homem no metrô
  9. PM pede namorado em casamento proximo da parada gay

Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Deixe seu comentário! e Inscreva-se no canal pra não perder nenhum vídeo! Ative o sininho de notificações Horários dos Vídeos: 11h30 14h30 17h30 ★ Assista outras Series do Canal ... um policial militar da cidade de cujubim , rondÔnia, fez um pedido de casamento diferente e inusitado para sua namorada, o policial estava de serviÇo, muitos... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Melissa, de 20 anos, namora o Robert, mas de uns tempos para cá, o rapaz começou a mudar o comportamento. Ele se tornou um homem ciumento e descontrolado. Ce... L Prior queria fazer surpresa no domingo (23) durante evento em São Paulo, mas Polícia Militar não autorizou. Ele então oficializou noivado no mesmo dia, mas... Policial militar pede namorada em casamento de uma forma diferente e vídeo viraliza nas redes sociais em menos de 24 horas. Para fazer o pedido, o jovem contou com a ajuda de alguns soldados. O soldado Leandro Prior desabafa depois de ser filmado beijando outro homem no metrô de São Paulo: 'Eu reagi, quando o vídeo viralizou, como qualquer outra p... Olá meus amores hoje trago o vídeo: Como é ser esposa de militar. Falo um pouco sobre os desafios que enfrentamos, como lidar com a distância, se eu apoio el...